Notícias

Busca Ativa identifica mais de 170 crianças e adolescentes fora da escola em Apodi

#EDUCAçãO | POR JOSEMÁRIO ALVES | 24 DE ABRIL DE 2019 | 264

Fotos: Josemário Alves | Comunicação

Poucas semanas após efetivar o programa Busca Ativa Escolar, do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), o município de Apodi já identificou mais de 170 crianças e adolescentes que estão fora da escola. O número é alto e pode aumentar nos próximos dias, é o que alerta a coordenadora operacional do programa e vice-prefeita, Hortência Regalado.

O motivo é que o programa está em fase de cadastro dos técnicos verificadores, que são profissionais estratégicos de várias secretarias do município que irão encontrar novos casos de crianças em abandono escolar, criar um alerta no sistema e buscar solucionar a problemática.

Líderes comunitários ou interessados em contribuir também podem solicitar o cadastro na plataforma do Busca Ativa Escolar e se tornar um agente, que irá ajudar a identificar outros casos. 'É interessante e muito bem-vinda a ajuda de todos. Nós como cidadãos não podemos ficar inertes a uma evasão escolar tão grande, e como agentes públicos devemos descobrir o que está causando este problema e criar estratégias para solucioná-lo', comentou Hortência.

O Busca Ativa Escolar é uma iniciativa do Unicef, Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação), Congemas (Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social) e o Instituto TIM. Ele é uma das exigências para se alcançar o Selo Unicef - Município aprovado.

A adesão ao programa foi feita pelo prefeito Alan Silveira em julho do ano passado, mas somente em março deste ano houve a efetivação e a montagem do comitê gestor para a execução. Por meio do Busca Ativa Escolar, o município terá dados concretos que possibilitarão o planejamento para desenvolver e implementar políticas públicas que contribuam para a inclusão escolar.

 

Deixe seu comentário